Salvar vidas era o único objetivo da China por trás da ajuda global, diz Wang

A China oferece assistência a outros países para combater o COVID-19 com a única intenção de tentar salvar o maior número possível de vidas, disse no domingo o conselheiro de Estado e ministro das Relações Exteriores Wang Yi.

Em uma coletiva de imprensa realizada à margem da terceira sessão plenária do 13º Congresso Nacional do Povo, Wang disse que a China nunca busca interesses econômicos geopolíticos por meio de tal assistência, nem vincula quaisquer cordas políticas à assistência.

A China realizou nos últimos meses a maior ajuda humanitária de emergência global desde a fundação da nova China.

Ele prestou assistência a cerca de 150 países e quatro organizações internacionais, realizou videoconferências para compartilhar experiências de tratamento e controle de doenças com mais de 170 países e enviou equipes de especialistas médicos para 24 países, segundo Wang.

Também exportou 56,8 bilhões de máscaras e 250 milhões de roupas de proteção para ajudar a comunidade internacional a combater a pandemia, disse Wang, acrescentando que a China está pronta para continuar oferecendo ajuda.


Hora do post: 21 a 20 de maio